Móvel Planejado uma Solução com bom Custo-Benefício.




Feitos sob-medida, eles ficam perfeitos em qualquer ambiente da casa e oferecem bom custo-benefício.







Engane-se quem pensa que fazer móveis planejados em casa compromete o orçamento muito além do que aconteceria com móveis padronizados.

Feitos sob-medida, a partir de peças modulares executadas por meio de um sistema de computação gráfica, que informa às máquinas o exato corte das chapas, estes móveis otimizam espaços, padronizam a decoração e personalizam a casa, além de serem considerados sinônimo de um acabamento perfeito.

Mesmo que sejam, na maioria dos projetos, mais caros que os comuns, os planejados são feitos por lojas especializadas que oferecem projetistas, desenhos técnicos, garantias, acompanham a montagem, dão assistência técnica e, muitas vezes facilitam o pagamento para fidelizar o cliente.

Além disso, as empresas costumam oferecer descontos significativos pelo aumento do pedido. Avalie, então, se não é mais econômico e prático padronizar a mobília. “Negociações maiores têm maior poder de barganha junto aos showrooms locais, assim como das revendas junto às fábricas. 

Isso beneficia o cliente, que pode encontrar tudo o que precisa para mobiliar e ambientar a sua casa em um só local”, aconselha Priscila Manfroi, coordenadora de marketing da S.C.A.

Produzidos em MDF, MDP, painéis de fibra de madeira e compensados, esse tipo de móvel recebe laminações decorativas em diferentes acabamentos: lisas, acetinadas, de alto brilho e com textura que imitam a madeira natural. 

Em Caso de Mudança:



Não significa que o investimento virou prejuízo. Sistemas de montagem e desmontagem oferecidos em algumas lojas permitem que você faça adaptações de acordo com as novas medidas dos ambientes.





“Existem empresas no mercado que adequam o móvel existente para uma residência nova, mas por ser um serviço extra, vale analisar o custo-benefício”, dizem os arquitetos Rafael Marçal e Marcelo Yamachita, da Marçal e Yamashita Arquitetura e Construção.

Na opinião do arquiteto Marcos Cardone, da Cabe Arquitetura, se os ajustes forem muitos, melhor deixar os armários na casa antiga e agregar valor ao imóvel, em caso de venda ou locação. “Sempre haverá custos inevitáveis com desmontagem, transporte, adaptações, remontagem e, ainda, você corre o risco de ter os móveis danificados”, diz ele.

Não Caia em Furada:

Consultar profissionais especializados e arquitetos antes de fechar com a fabricante é o melhor caminho. Indicações de amigos e familiares também são uma boa. Vá atrás de marcas sólidas no mercado e pesquise sobre elas no Procon e na internet, sites de relacionamentos funcionam bem também nesse quesito, já que os insatisfeitos costumam relatar suas experiências, boas ou ruins, nos fóruns de discussão.

Mesmo que você tenha tirado as medidas do espaço, certifique-se que a loja escolhida enviará um profissional até a sua casa para confirmar a metragem. Em seguida, eles vão montar um projeto virtual e lhe passar o orçamento.

Leia atentamente o contrato, as formas de pagamento e de cancelamento. Com a instalação finalizada, vasculhe imperfeições. Note se portas e gavetas fecham direito, se alguma peça está riscada ou lascada. Se estiver, entre em contato imediatamente com a empresa, que terá o prazo de 30 dias para fazer a troca do material danificado.

Serviços:

Por: Renata Cattaruzzi  
Fonte: www.ig.com.br

Edição e Publicação | Equipe | Morar Melhor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Nome e Email ao final da Mensagem, caso deseje alguma informação específica.

Atenciosamente.

Morar Melhor.
www.morarmelhor.com