Dicas para ter uma Cozinha Gourmet.





Ter uma ilha na cozinha é a melhor maneira de transformar o espaço destinado ao preparo dos alimentos, em um verdadeiro local de convivência. 





A estrutura quadrada ou em “L” da bancada permite ainda conectar ambientes e aproveitar melhor o espaço em grandes áreas. Mas antes de instalar a bancada, é essencial pensar sobre o projeto.

O tamanho do ambiente será um fator decisivo nesta hora, já que a área permitirá incluir (ou não) vários aparelhos na própria ilha. “O mais importante é que as reais necessidades do morador sejam atendidas. 

Caso não haja espaço, pode-se optar pela retirada de paredes integrando a cozinha a outro espaço”, diz Alexandre Toffani, designer de produtos da Kitchens. 

No projeto da cozinha gourmet, é importante considerar que a inclusão do  cooktop ou da pia exige, no mínimo, 90 cm de profundidade na bancada e outros 60 cm de espaço livre em cada lado do aparelho. 

Mas a ilha pode também servir apenas para o preparo de refeições rápidas, algo que permite incluí-la em ambientes pequenos. Uma bancada que acomode duas pessoas deve ter um espaço mínimo de 1,20 de largura e 70 cm de profundidade. 




“É fundamental acertar no projeto, pois medidas erradas acabam gerando dificuldades de circulação e até o impedimento da abertura das portas dos eletrodomésticos”, afirma Toffani.





O próximo passo para ter uma ilha na cozinha é fazer as adaptações estruturais necessárias. É fundamental garantir a presença de pontos de eletricidade, hidráulica e tubulação de gás na ilha. Além disso, cuide para que tais pontos fiquem na posição correta dos eletrodomésticos (caso estejam incluídos no projeto). 

Outro ponto a ser estudado é a presença de uma coifa eficiente na cozinha, evitando que os odores do fogão ou cooktop se espalhem pelo ambiente. Saiba apenas que, de qualquer maneira, a presença de tais aparelhos causa o desconforto de limpar a bancada da ilha com mais frequência.

Outro passo do projeto é decidir o melhor revestimento para a ilha. A escolha deve ser orientada segundo a utilidade do espaço. Cozinhas com uso intenso exigem bancadas revestidas por materiais resistentes, de baixa porosidade e de fácil manutenção. 

As opções mais indicadas são: Corian, Silestone ou Inox. “O granito é uma opção a ser considerada, pois é resistente e menos poroso do que o mármore. A desvantagem é a quantidade de cores restrita”, diz Carol Farah, arquiteta. 

Materiais nobres (como pedras e madeiras) também podem ser usados para revestir a bancada, no entanto, pedem mais cuidado de manutenção e devem ser instalados em ilhas com pouco uso.

Veja agora uma galeria de projetos inspiradores:















Serviços:



  
Fonte: Arkpad

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Nome e Email ao final da Mensagem, caso deseje alguma informação específica.

Atenciosamente.

Morar Melhor.
www.morarmelhor.com