Projetando o Ambiente ideal para Crianças.






Profissionais da arquitetura e decoração dão dicas de como projetar o quarto das crianças para que seja, também, um ambiente adequado aos estudos.








Já chegou a hora de se preocupar com o início de um novo ano letivo. E o quarto das crianças assume um papel importante, além de ser o local ideal para as brincadeiras, ele também precisa ser um espaço adequado para incentivá-las nos estudos.

De acordo com a designer de interiores Fabiana Visacro, o primeiro e mais importante passo neste momento é listar as atividades que serão desempenhadas dentro do quarto da criança. Dormir, ler, estudar, brincar. Tudo isso deve ser levado em conta. 

"O segundo passo é cuidar da setorização do espaço. Por mais compacto que ele seja, é importante que fique bem evidente que são alas diferentes. Para que isso aconteça, sem criar divisões no ambiente e torná-lo menor, utilizamos alguns recursos que ajudam bastante, como a diferenciação de alturas no rebaixamento de teto para as áreas, um tapete delimitando os espaços, painel de madeira, uma fita de LED em um móvel determinante, tinta diferenciada e papel de parede, por exemplo", indica.

Fabiana ressalta que existem pontos fundamentais dentro do ambiente como desenhar e detalhar bem os móveis para que a criança não precise de artifícios, como uma almofada na cadeira, para ficar na altura ideal para a bancada de estudos e poder usufruir com tranquilidade. "Tudo precisa ser feito na altura dela, sob o ponto de vista da criança. Tanto a área de bancada como a área de armazenamento de materiais escolares para despertar possibilidade de autonomia", ressalta.




As arquitetas Flávia Gamallo e Fabia Couto, sócias-proprietárias do escritório CoGa Arquitetura, enfatizam a importância do mobiliário adequado para deixar a criança estimulada aos estudos. 





"A bancada de estudos deve receber um tampo em material resistente e lavável. A cadeira não deve ser de rodízios para não promover a dispersão. A iluminação natural é sempre importante e, para as atividades no período da noite, uma luminária direcionável auxilia bastante. Os porta-lápis e porta papel podem compor a decoração, e devem facilitar o acesso e manuseio da criança", explicam.

Fabiana Visacro também aposta nas variações de mobiliários organizadores, para que o espaço fique sempre em ordem e facilite as diversas atividades dentro do ambiente. Gavetas são itens de organização que não podem faltar. Na impossibilidade de executá-las, recorra às caixas organizadoras, mas é sempre muito importante que os objetos estejam separados por categorias.

Podemos eleger gavetas/caixas para livros, outra só para os cadernos, outra só para livros/revistas de pesquisa para o dever de casa. Outro detalhe que gosto de inserir nos meus projetos é a gaveta só para lápis, lápis de cera, canetinha e papéis, de apenas 8cm de altura, que é acoplada ao tampo da bancada, pois algumas crianças não podem ter tantos objetos à vista por causa da dificuldade de concentração, diz Fabiana Visacro.

Segundo as arquitetas do escritório Coga Arquitetura, é preciso projetar o espaço de acordo com a idade das crianças, pois cada faixa etária requer especificações distintas. "Os grupos de idades precisam de uma relação específica entre altura de piso, cadeira e tampo. Crianças de diferentes idades tem necessidades especificas. Além disto a criança menor precisa de um espaço onde ela possa fazer "bagunça/sujeira" com segurança e facilidade de limpeza, pois ela utiliza massa de modelar, tinta e ainda não tem tanta destreza para evitar quedas", encerra.

Para inspirar vejam alguns Projetos, para o quarto de estudos Infantil:











Serviços:






Fonte: Rede Lar&Cia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Nome e Email ao final da Mensagem, caso deseje alguma informação específica.

Atenciosamente.

Morar Melhor.
www.morarmelhor.com